Lucas Torres e seu premiado disco SIGNOSER

O compositor finalmente da a sua voz para as suas composições que se tornaram hits por grandes artistas de Goiana e região.

O processo de maturação do álbum “SIGNOSER” levou dois anos até que estivesse pronto para ver a luz do dia, mas, o fato é que se trata de uma obra que vem sendo trabalhada há mais tempo, uma vez que Lucas Torres sempre se permitiu transitar entre diversos estilos musicais, a fim de preencher sua identidade artística com mais camadas.  Ele afirma que as colaborações da família e amigos foram essenciais na produção do disco, e que enquanto artista independente, ele percebe o seu primeiro lançamento como um incentivo para a própria classe, considerando as facilidades que o meio digital proporciona na criação da música autoral.

Para além da música, O “SIGNOSER” é uma compilação das experiências e vivências de um artista que é antenado com o próprio tempo e canta sobre relações em um mundo cada vez mais tecnológico. “Nós somos uma grande antena para o mundo, mas não deixamos de ter raízes”, ele reflete, tomando Goiana como referência e, como artista goianense, percebe a importância do coletivo e da união para além do físico.  Inclusive, o mesmo crê que o lançamento de um disco em formato físico nos dias de hoje, se trata apenas de um presente para o ego do artista, enquanto reforça a importância das plataformas digitais.

No dia 7 de abril de 2018, Goiana recebeu o show de lançamento do disco “SIGNOSER”. O show aconteceu no histórico Cine-Teatro Polytheama, o local mais adequado para comportar esse tipo de evento, dada a memória afetiva que tal lugar tem na cidade.

Em 2019, através do 10º Prêmio da Música de Pernambuco realizado pela ACINPE – Associação dos Cantores e Interpretes de Pernambuco, Lucas e o “SIGNOSER” se tornaram vencedores na categoria “Melhor Álbum Cantor Pop”, o que consequentemente agrega mais valor e reconhecimento para história da música de Goiana.

Em tempos onde a persistência dos artistas independentes é fundamental para que arte continue sendo levada aos quatro cantos do país, é preciso também ter resistência para que a apatia não tome conta do próprio ser. E em Goiana, Lucas Torres é um dos belos guerreiros dessa resistência artística.

Escrito por Guilherme Souza (Movimento Mata Norte Goiana)