Igreja Nossa Senhora dos Milagres

A construção da igreja teve início em 1722 e foi concluída em 1726, no século XVII, ano em que o Bispo Diocesano concedeu a licença necessária para a bênção da igreja e celebração do ofício divino. Após um incêndio em 1820, foi restaurada, mas conservando as características do último período do barroco com primorosa talha, onde desenvolveram as linhas mestras de sua composição estrutural.

A Igreja tem cinco imagens, quatro varandas, dois altares e coro de madeira pintada de branco. Seu altar-mor apresenta uma imagem de Nossa Senhora dos Milagres e na sacristia um lavabo em pedra de cantaria portuguesa. Na capela-mor estão enterradas as mãos do padre Pedro de Souza Tenório, mártir da revolução pernambucana de 1817.


Anexo à Igreja, entre 1759 e 1931, funcionou o Hospital da Santa Casa de Misericórdia. No entorno, funciona também a feira livre da cidade de Goiana. Pessoa que caminham por esta região à noite, comentam que não é raro compartilharem experiências paranormais com espíritos que desencarnaram na antiga instituição médica.