Engenho Bujari

O engenho foi fundado, antes da invasão holandesa, por Jerônimo Cavalcanti, filho de Jerônimo Albuquerque. Em 1637, foi confiscado pelos holandeses. No século passado, teve grande importância: pertenceu ao Barão de Bujari, Antônio Francisco Pereira, um dos que receberam o Imperador D. Pedro II, por ocasião de sua visita à Goiana. No engenho estão a casa grande e a capela. A casa grande encontra-se totalmente descaracterizada. Do antigo prédio da moita resta apenas a roda d’água, como ornamento de jardim. A capela é dedicada à  Santa Luzia. Tem na parede externa uma placa comemorativa com os dizeres: “Placa comemorativa da passagem do 1º centenário desta capela de Santa Luzia, no Engenho Bujari. Homenagem dos proprietários da Usina Santa Tereza – em 13/12/1953”. Serve como moradia dos proprietários da Usina Santa Tereza. As terras do engenho estão dentro da usina pertencente ao Grupo João Santos. Para visitação contatar o fone: (81) 3626 0022 e falar com Dr. José Mário. A casa grande e a capela estão construídas em terreno mais alto, em relação aos vastos canaviais circundantes. Possui vegetação exuberante com um número expressivo de árvores frutíferas e ornamentais de grande e pequeno porte, tendo à frente um pequeno lago.